Novidades

Regra ABCDE ajuda a identificar câncer de pele

Assim como a maioria dos tumores, o câncer de pele apresenta altos índices de cura quando o diagnóstico é precoce. O autoexame de pintas e manchas, neste caso, é um forte aliado na identificação dos primeiros alertas sobre os diferentes tipos da doença, inclusive o melanoma, que é considerado mais grave. Manter o hábito de consultar um dermatologista regularmente, por exemplo, é considerado de extrema importância, em especial, para os que possuem muitas pintas no corpo. Ele é o profissional que poderá informar, com propriedade, se as pintas devem ser removidas ou se haverá necessidade de solicitar uma biópsia para obter um diagnóstico mais preciso.

Detecção precoce

Geralmente, após o banho, as pessoas costumam prestar atenção em pequenos detalhes no próprio corpo. Saiba, a partir de cinco regras básicas, quando você deve se preocupar com algumas manchas e procurar um especialista, de acordo com as instruções da dermatologista Amy Derick, da Northwestern University:

Assimetria. Mentalmente, divida a pinta na metade e analise: “Os dois lados são simétricos?” Se forem muito diferentes, este pode ser um sinal.

Borda. Mais uma vez, a regularidade é a chave. Quando a pinta não tem uma borda arredondada e bem delimitada ou se espalha de forma indefinida, pode ser considerado, também, um indício de melanoma.

Cor. Pintas que possuem mais de uma cor ou são muito escuras também podem representar sintomas da doença.

Diâmetro. Apesar das pintas maiores serem mais associadas ao melanoma, não deixe de dar atenção às pequenas também. O câncer pode ser pequeno, especialmente no começo.

Evolução. Após todas as dicas, verifique se as pintas ou manchas mudaram de formato, tamanho ou cor. Caso a resposta seja “sim”, agende uma consulta com o dermatologista e fique atento.

(Fonte: Business Insider)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *