Novidades

Uma paixão dos paraenses pode causar câncer?

O doutor em Química e Análise Orgânica, Raimundo Nascimento, da Universidade do Amazonas (UFAM), afirma que a farinha  usada como a goma da tapioca pode ser totalmente prejudicial à saúde. Tudo por conta da substância química cianidrina encontrada em algumas análises. Essa substância ataca células nervosas, causa danos nas funções dos pulmões e dos rins, e pode colaborar no desenvolvimento do câncer no sistema digestivo.

Esta substância no organismo se transforma em acetona e em ácido de cianídrico, que origina um gás altamente tóxico (o cianeto), utilizado, inclusive, em execuções nas câmaras de gás. Para o preparo adequado, deve-se tirar a casca e não apenas fazer a raspagem da parte de cor aparentemente marrom. “Comecei a analisar nossas farinhas no geral como também a goma da tapioca e a cianidrina se fez presente. Quando se compra a goma para o preparo da tapioca, a pessoa não sabe como ela foi preparada. Se quem vendeu a goma retirou apenas a película, induz o consumidor a ingerir o ácido cianídrico. É necessário, portanto, retirar toda a casca, que representa, aproximadamente, 10% da fécula”, contou o pesquisador.

A cianidrina também se faz presente na casca da macaxeira. No caso da macaxeira, quando ela é cozida há situações que a substância chega a penetrar no miolo. “Nesses casos é possível saber, pois a cianidrina deixa a macaxeira cozida meio amargo. Logo, não aconselho o consumo”, reforçou.

Verdadeiro ou falso?

Alguns outros pesquisadores não concordam com esta teoria. Um deles é Joselito Motta, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que faz estudos sobre a mandioca há mais de 30 anos. Ele explica que a informação é falsa porque o ácido é eliminado durante o processo de fabricação da farinha de mandioca.

“A Embrapa possui uma coleção de cerca de 2.250 variedades, sendo a maioria bravas e em torno de 300 mansas ou aipins. As variedades bravas contêm o ácido cianídrico, princípio tóxico que é eliminado com o processamento para o fabrico da farinha de mandioca. A fécula ou amido é retirada de qualquer uma das variedades depois de um processamento ainda mais completo que para o fabrico da farinha. Não existe portanto a menor possibilidade de haver a presença de HCN – ácido cianídrico – na tapioca, pois ele é removido com a água durante o processamento da raiz”, afirma Joselito Motta.

Abrimos espaço aqui para outras opiniões. Dê sua opinião profissional. Atualmente, com tantas restrições alimentares, a população não sabe mais que tipo de dieta é mais saudável.

Tapioca

A tapioca é tipicamente brasileira, de origem indígena tupi-guarani, feita com a fécula extraída da mandioca, também conhecida como goma da tapioca, polvilho, goma seca, polvilho doce. Ela é feita jogando-se na frigideira a goma de mandioca com a ajuda de uma peneira ou espalhando com uma colher. Esta goma nada mais é do que o amido de mandioca que recebeu adição de água.

Fontes: acrítica e G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *